Itaparica, a grande batalha – parte 1

Há 36 anos, no dia 01.12.1986, após dez anos de inúmeras reuniões, cansados de esperar a tomada de decisão sobre o destino que lhes caberia após o fechamento da barragem, homens e mulheres do campo deixam sua lida diária para forçar a CHESF a cumprir com seu dever, antes que água invadisse tudo e não restasse mais nada a fazer. Na previsão inicial, faltavam apenas 11 meses para a inundação e, até aquela data, nenhum lote de terra havia sido entregue aos trabalhadores.

Organizados em sindicato, à luz do dia, mil trabalhadores das nove cidades atingidas ocuparam o canteiro de obras da barragem de Itaparica. Exigiam serem ouvidos pelo Ministro das Minas e Energia, uma vez que, após inúmeras promessas não cumpridas, os gestores locais haviam perdido a credibilidade.

A princípio, não havia intenção de parar a obra. Mas, após dois dias de ocupação, a alta direção da CHESF sequer se dignou a receber as lideranças. Em seu lugar enviou a polícia.

Foto: Arquivo do Polo Sindical do Submédio São Francisco

Texto: Paula Francinete Rubens de Menezes

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: